[ editar artigo]

O que fazer em Bonito: Eu visitei a cidade e montei um guia pra você

O que fazer em Bonito: Eu visitei a cidade e montei um guia pra você

Ir a Bonito foi a melhor viagem da minha vida e pode ser a sua também, então confere meu guia completo sobre esse destino incrível no Mato Grosso do Sul

Falo com tranquilidade: Bonito é o destino mais incrível do Brasil para ir sozinho, com amigos ou de casal e eu voltaria lá mil vezes se pudesse. Como amo compartilhar minhas experiências, preparei um guia completo sobre o que fazer em Bonito para você aproveitar.

Então se está pensando em seguir meu exemplo e tirar uns dias de folga para conhecer as belezas naturais deste paraíso, você precisa conferir minha dicas. Eu vou te contar tudo sobre hospedagem, culinária, passeios e a melhor época do ano para conhecer Bonito.

Ansioso para esse tour? Então vamos lá!

Conhecer Bonito foi uma grata surpresa

Há algum tempo decidi conhecer os destinos paradisíacos do Brasil e Bonito estava no top 3 das minhas prioridades. E posso confessar? Não precisei me esforçar muito para escolher começar meu tour pelo município mato-grossense.

Quando descobri que o lugar foi eleito pela 16ª vez o Melhor Destino de Ecoturismo do país, pensei: é para lá mesmo que eu vou. Bonito é um município do Mato Grosso do Sul com pouco mais de 21 mil habitantes e fica a 3 horas e meia da capital do estado, Campo Grande.

Como cheguei a Bonito

Mesmo contando com um aeroporto, é mais comum chegar a Bonito de carro ou ônibus. Isso porque os voos para o município são bem limitados e acaba ficando mais fácil e barato ir para o Aeroporto de Campo Grande e fazer o restante do trajeto pela rodovia, como eu fiz.

Aluguel de carro

É possível alugar um carro no aeroporto para ir até Bonito. A parte positiva é que você terá um veículo sempre à sua disposição, mas para ser sincera, não acho que valha a pena. Além de ser um gasto desnecessário, é cansativo dirigir por mais de 3 horas depois de um voo.

Ônibus

Os ônibus também são bem procurados porque têm um bom custo benefício. Eles têm horários fixos para sair, então é bom prestar atenção nisso para não esperar muito no aeroporto.

Transfer

A minha opção foi pelo transfer porque o hostel em que me hospedei oferecia o serviço e acabou sendo uma opção econômica. O caminho foi feito de van e antes que você pense no desconforto, preciso dizer que o veículo era bem confortável e consegui até dormir.

Paguei R$80 por ele e só de sair do aeroporto de Campo Grande direto para o Hostel em Bonito, valeu muito a pena.

Opções de hospedagem

Uma das primeiras coisas que fiz quando decidi conhecer a cidade foi pesquisa por hospedagem e Bonito me surpreendeu com tantas opções. De hotéis grandes e chiques a albergues mais simples, a cidade tem opções para todos os gostos e tipos de pessoas.

Mas me interessei mesmo pelos campings e o principal motivo foi o contato mais próximo com a natureza. Já que eu estava indo conhecer o melhor destino de ecoturismo do Brasil, queria viver aquela experiência em contato com o meio ambiente intensamente.

Bonito Hostel

Depois de muito pesquisar, conheci o Bonito Hostel e me apaixonei na hora. A diária é bem em conta e a estrutura do lugar é muito boa. Eles oferecem quartos, caso você prefira, mas eu escolhi acampar mesmo porque queria viver essa experiência.

Paguei R$36 pela diária e tive direito a café da manhã, banheiro com chuveiro elétrico, piscina, lugar para lavar roupa, sala de TV, ponto de energia. É muito completo, vocês não têm noção. E se você for de motor-home, eles disponibilizam uma área também.

Preste atenção ao escolher a hospedagem

Uma dica bem importante é calcular a distância de onde você escolher se hospedar para o centro de Bonito. Quanto mais próximo da área central, mais cara a hospedagem fica. Em compensação você acaba gastando menos com transporte. Então é bom fazer esse cálculo.

No meu caso, o Bonito Hostel fica um pouco distante do centro, mas o estabelecimento agencia passeios. Então minha preocupação sobre o que fazer em Bonito e como fazer, logo foi resolvida porque fechei um pacote e a maioria das coisas que fiz, a saída foi de lá.

A culinária de Bonito

Um aspecto que me impressionou muito em Bonito foi a culinária. Ela é muito rica e exótica e é fácil encontrar carne de jacaré, javali e porco selvagem nos cardápios por lá. Pela proximidade com o Paraguai, alguns pratos típicos são uma mistura das culturas paraguaia e pantaneira.

A mais conhecida é o Tereré, uma bebida que é feita com erva mate fria ou gelada e lembra o chimarrão gaúcho. Eu nunca tinha provado e achei um pouco forte o sabor, mas valeu a experiência.

Meu restaurante preferido em Bonito

Conheci muitos bares e restaurantes e tenho propriedade para dizer que a Casa de João foi o meu restaurante preferido. Quando vou conhecer uma cidade, sempre escolho mergulhar na cultura local e nada melhor para isso do que visitar um restaurante tradicional, né?

A Casa de João tem uma infinidade de opções no cardápio, desde as mais exóticas até comidas caseiras como o arroz com banana frita, galinha, ovo cozinho e milho verde. Ah! A farofinha deles é de lamber os dedos, dá água na boca só de lembrar.

Conhecendo a Serra da Bodoquena

Bonito está situado dentro do Parque Nacional da Serra da Bodoquena, que é um território conservado e protegido ecologicamente pelo ICMBio. Então vocês já devem imaginar o espetáculo de beleza natural que é o lugar e a quantidade de cenários incríveis que visitei.

Ah! É importante dizer que, na minha humilde opinião, a melhor época para visitar Bonito é no inverno, entre junho e agosto, quando não está chovendo. Isso porque as águas ficam mais cristalinas e o clima fica mais ameno.

Então vamos finalmente saber o que fazer em Bonito? Vamos lá!

Passeios inesquecíveis

Sem sombra de dúvidas, os dois dos passeios mais incríveis que fiz em Bonito foram para a Gruta do Lago Azul e o Rio Formoso. A Gruta especificamente é de uma beleza inexplicável, então não pode ficar de fora do seu roteiro.

O que fazer em Bonito em 4 dias

Dia 1 - Flutuação

Eu comecei minha estadia em Bonito fazendo a Flutuação no Rio Prata que é um dos passeios mais famosos e também um dos mais bonitos. Você pode fazer a flutuação tanto no Rio Prata, quanto no Sucuri, no Aquário Nacional, ou seja, existem muitas opções.

É bem relaxante acompanhar uma infinidade de peixinhos no fundo do rio e foi justamente por causa desse passeio que eu aconselhei ir para Bonito no inverno. Quanto mais cristalina a água estiver, mais vai dar para aproveitar.

Dia 2 - Cachoeiras

No segundo dia eu escolhi conhecer o Parque das Cachoeiras que é bem famoso e é um passeio que eu amo. São 7 cachoeiras ao todo: do Mulungu, da Gruta, do Sol, do Amor, do Sinhozinho, da Figueira e do Salto. E essa última garante até uma adrenalina.

Isso porque ela tem uma plataforma em que os visitantes podem saltar de uma altura de 7 metros. Tenho certeza que quem sabe nadar vai gostar bastante. E quem não sabe, não precisa se preocupar: coloca um colete salva vidas e aproveita o lugar mesmo assim.

Dia 3 - Gruta do Lago Azul

No terceiro dia em Bonito eu conheci a Gruta do Lago Azul. O passeio começa em uma trilha por dentro da caverna para então chegar na Gruta. E quando cheguei, a primeira imagem que tive foi da escada de 300 degraus que a gente precisa descer para chegar até o lago.

Mas cada degrau vale a pena porque o lago é a coisa mais linda do mundo. Eu voltaria mil vezes para admirar aquela imensidão de água azul cristalina. Ah! Dá para fazer mergulho também, ein. O passeio é completo!

Dia 4 - Arvorismo

Fechei minha estadia em Bonito praticando Arvorismo no 4º dia. Eu adoro essas aventuras, então não podia faltar esse passeio com trilha suspensa nas árvores, a mais de 15 metros de altura, tirolesa e tirolesa aquática. Ah! Ainda dá para curtir a cachoeira do Rio Formoso.

O que fazer em Bonito de graça

Todos esses passeios que citei até aqui, precisei pagar por eles. Quando não para entrar nos lugares, paguei guia. Mas se você quer saber o que fazer em Bonito de graça, a resposta é: a visita ao Parque Ecológico Rio Formoso e a Praia da Figueira.

É possível ir a algumas cachoeiras sem guia também e fazer uma economia, mas eu me sinto mais segura em ir acompanhada de alguém que conheça o local. De qualquer jeito, cada um desses passeios vale muito a pena e eu já estou ansiosa para voltar a Bonito.

Espero que você também tenha ficado com vontade de conhecer esse paraíso. Para completar, eu preciso indicar o seguro viagem da Triphero, que me acompanha em todas as minhas andanças e me deixa bem mais segura para me jogar no mundo.

Eles têm planos a partir de R$2,49 por dia se sua viagem for dentro do Brasil. Então aproveite e faça sua cotação para curtir esses dias em Bonito com proteção e na maior tranquilidade.

comunidade.triphero
felinathalia
felinathalia Seguir

Ler conteúdo completo
Indicados para você